Sete(centos) Anos

img_peruanapeq

Tenho sete anos. Hoje é dia de festa e preciso vestir a roupa diferente, vermelha e quente. Sobre minha cabeça, minha mãe colocou uma pequena cesta de flores amarelas, que recolhemos ontem no jardim. Belas, mas incômodas. A cidade está repleta. Percebo que as pessoas me olham e até fotos tiram de mim. Acho que pensam que sou tímida. Mal sabem o quanto já vivi. A verdade é que tenho muitos anos em um corpo de sete. Sou acostumada à quietude, à observação. Olhei para trás e o menino barulhento e irrequieto não me escapou. Parece engraçado. Suas roupas, não vermelhas, movimentam-se sem parar, como marionetes. Sua idade aparenta ser a mesma do seu corpo. Por um instante, quero ter sete anos, mas preciso seguir a procissão. E não olhar mais para trás.

 

4 comentários sobre “Sete(centos) Anos

    1. Sim, Cecilia! Que força! Mas não só dela. Poderíamos ser essa menina, com sete ou setecentos anos. Assim como ela, provavelmente, também precisamos usar fardos, ou olhar para trás e ver que outras crianças brincavam, enquanto nos restava apenas “seguir a procissão”. Bjs

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s