A Vida no Poço

Sozinha no poço

Olhou para cima

Viu luz

Que não pode alcançar

Sentiu-se presa

Olhou ao redor

Viu cenas e fotos 

Lembranças de onde queria estar

Gritou 

E ouviu o eco

Seu próprio barulho 

Um som que não parecia calar

Lutou

Derrubou paredes de solidão 

Mas buraco fundo 

É difícil de escalar 

Sozinha no poço 

Permaneceu 

Agarrou-se às fotos e cenas

Única presença 

No pequeno mundo do poço 

Fragmentos de dor 

Ilusão de afeto

Amarras que não sabia desatar 

No pequeno mundo do poço

Nunca é fácil ficar 

Aline Serfaty

instagram.com/contocurtas

Revisado por Fabiana Serra 

flui.life    

instagram.com/flui.life 

facebook.com/flui.life.voce

Um comentário sobre “A Vida no Poço

  1. “No pequeno mundo do poço nunca é fácil ficar” e também é difícil sair. É um lugar de angústia, onde se trava uma intensa batalha interna.

    Parabéns querida irmã pela linda poesia!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s